• Ariel Farias

SUDESTE ASIÁTICO 32º Dia - Dando tchau para as praias do Sul da Tailândia (05/12/2016)

Último dia nas praias do sudeste asiático e, praticamente último dia de nossa viagem, visto que no outro dia faríamos apenas uma "conexão prolongada" em Bangkok a espera do vôo de volta para o Brasil. A ideia desse dia era "não fazer nada". Seria o dia de férias para descanso mesmo, só relaxando na beira da piscina do hotel e dando uma caminhadinha na praia.

Acordamos, tomamos o café da manhã do hotel, esse bem farto, mas ainda assim não chegava aos pés de cafés-da-manhã de hóteis brasileiros, só que a comida muito sem gosto de nada e pra piorar tocava uma música ambiente no local destinado ao café que era bem irritante pra quem recém tinha acordado, uma música de elevador mal tocada. Depois então, fomos tentar aproveitar um pouco a piscina, mas novamente não tinha sol e estava até meio frio, então não deu pra tomar banho "com vontade".

Curtindo a piscina e fazendo amigos

Já no final da manhã, como nosso vôo para Bangkok saia no outro dia às 8h30 da manhã, e o aeroporto de Krabi fica a uns 40 min do centro de Ao Nang, reservamos o transfer para o aeroporto com o nosso hotel. Foi caro mas mais garantido do que depender de que conseguíssemos pegar o ônibus do aeroporto na avenida principal cedo na manhã. O ruim é que só havia um horário de transfer às 5h30 (e o outro só as 7h, meio arriscado), mas como a essa altura já estávamos acostumados a longas esperas em aeroporto, fechamos o transfer e depois fomos procurar um lugar para almoçar, comendo novamente nos restaurantes indianos que dominam Ao Nang. A Juju foi de pizza, que um dia anterior ela havia visto um pessoal comendo e ficou morrendo de vontade e eu experimentei pela primeira vez o Chicken Biryani, prato típico indiano delicioso!!

Pizza e Chicken Biryani

À tarde, fizemos uso do transfer gratuito do hotel para a beira da praia para darmos nossa última passeada no calçadão e na praia. Pegamos umas latinhas no 7Eleven e, já com aquele ar de melancolia, fomos para beira da praia curtir o por-do-sol de Ao Nang mais uma vez.

Tchau Ao Nang!


Já noite escura, como nossa bandinha havia nos avisado que essa era a noite de folga deles, fomos retornando então para o hotel a pé, comprando mais umas lembrancinhas pelo caminho nas lojinhas da Avenida principal. Aliás, passamos pelo barzinho do reggae e esse estava fechado, dando um clima total de despedida para nossa noite. Chegando no hotel, tomamos mais um banho de piscina na coragem por causa do frio e da água gelada, e depois acendemos uma daquelas espirais que espantam mosquito e passamos o resto da noite na varanda do nosso chalé, tomando chá que tinha disponível grátis no quarto junto com água quente e relembrando toda a experiência fantástica que tivemos nestes mais de 30 dias no sudeste asiático, já num clima de nostalgia, imaginando como seria voltar para o Brasil depois de tudo que vivenciamos, aprendemos e nos transformamos.

Fizemos a última contabilidade da viagem (sempre controlo os gastos diariamente em viagens) e percebemos que no fim não gastamos 1 centavo nestes 33 dias, assim como nas nossas outras viagens também não. Aquela frase de autor desconhecido que diz: "viajar é a única coisa que se gasta dinheiro e te deixa mais rico", é uma meia verdade, pois viajar não pode ser considerado "gasto". Fizemos sim, um investimento, cujo retorno não pode ser medido de tão desproporcional, maior que qualquer poupança, CDB, bolsa de valores e que, ao contrário de qualquer bem material, este levamos para nossa vida toda.

9 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo