• Ariel Farias

Roteiro resumido: Praias da Talândia (Mar de Andaman)

Segue abaixo o resumo (com mapas) da nossa passagem de 8 dias pelas praias da Tailândia, entre Krabi, Ao Nang, Raylay Beach, Koh Phi Phi e também nosso dia de volta para o Brasil, lembrando que os preços das atrações aqui listados são de 2016, então certamente já estão defasados. Também cabe ressaltar que este roteiro representa unicamente a NOSSA experiência nessas praias, não tendo a pretensão de ser um "guia do que fazer" ou "quais praias visitar", muito menos um "guia definitivo das praias da Tailândia (até porque são infinitas!)". Dá pra ficar tranquilamente meses na região, conhecendo praia por praia, e a Tailândia ainda tem mais praias espetaculares na outra costa (no golfo da Tailândia) que infelizmente não conseguimos visitar. Segue então o nosso roteiro abaixo: RESUMÃO: Ficamos 8 dias nesta região, sendo 4 dias em Ao Nang, 1 em Raylay Beach, 2 em Koh Phi Phi e, no último dia, passamos o dia em Bangkok no aguardo do nosso vôo de volta para o Brasil que saía somente às 2 horas da madrugada. Nossas atividades então ficaram divididas assim: 1º Dia: Saindo de Singapura, chegando em Krabi, praia de Ao Nang 2º Dia: Passeio para Hong Lagoon, Hong Island e Koh Lao Lading 3º Dia: Railay Beach, Phra Nang Beach 4º Dia: Chegando em Koh Phi Phi, Ao lo Dalam Beach e noite no Slinky Bar

5º Dia: Long Beach, Phi Phi Viewpoint

6º Dia: Voltando de Koh Phi Phi para Ao Nang

7º Dia: Despedida de Ao Nang

8º Dia: Shopping MBK, retorno para o Brasil

Nos primeiros dias em Ao Nang, ficamos em hostel, um hostel muito bom por sinal, Ideal Beds. Nos outros, comoestava chegando o final da viagem demos uma "ostentada" e ficamos em hoteis e resorts (todos com preços de hotel 3 estrelas aqui no Brasil).

1º Dia: Saindo de Singapura, chegando em Krabi, praia de Ao Nang


1. Saindo de Singapura

  • Pegamos o metrô (linha azul) na Estação Rochor sentido Expo

  • Descer na próxima parada, estação Bugis

  • Trocar para a linha verde, sentido Tanah Merah

  • Na estação Tanah Merah, pegar o trem para o Aeroporto Changi

Trajeto de metrô da estação Rochor na Litlle India até o Aeroporto de Singapura

2. Chegando em Krabi, indo até a praia de Ao Nang

  • Descendo no aeroporto o único transporte "público" até Ao Nang são os ônibus que você compra o bilhete num quiosque dentro do aeroporto e ele te leva até o teu hostel, só dizer qual é para o motorista.

  • Valor da passagem até Ao Nang: 150 baths por pessoa

Trajeto de mais ou menos 30 km do Aeroporto de Krabi até a praia de Ao Nang
Localização do nosso hostel IDEAL BEDS

3. Hostel Ideal Beds


Ficamos no hostel Ideal Beds, hostel excelente e bem barato (25 reais a diária). Quartos para quatro pessoas com cortinas e bastante privacidade. Próximo da praia, do centrinho, do calçadão, limpo, com chuveiros bons, área de convivência, único porém é que não tinha cozinha, apenas um micro-ondas e uma cafeteira, mas aposto que se perguntássemos onde podiamos cozinhar eles nos indicariam o hostel do lado (foi assim que fizemos com a lavanderia). De qualquer forma, a comida é tão barata na Tailândia e os restaurantes são tão bons que não tem porque cozinhar a própria comida. Na próxima vez que formos para Ao Nang ficaremos lá com certeza!

Abaixo a avaliação que fizemos do hostel no Booking.com:


4. Praia de Ao Nang, avenida principal e Calçadão

  • A parte "comercial" de Ao Nang se concetra na avenida principal e segue pelo calçadão na beira da praia, com uma infinidade de barzinhos, restaurantes e lojinhas que ficam abertas até de madrugada.

Faixa onde se concentra o comércio de Aon Nang


2º Dia: Passeio para Hong Lagoon, Hong Island e Koh Lao Lading


  • Esse dia passamos o dia inteiro no passeio para Hong Lagoon.

  • Reservamos o passeio na noite anterior na avenida principal, são várias banquinhas de "agências" uma do lado da outra e os preços não existem eles dão o preço na hora depois daquela pechincha de sempre.

  • Existem vários passeios oferecidos, de meio dia, dia inteiro... para várias ilhas com os roteiros praticamente idênticos independente de onde tu comprar. Optamos pelo passeio pra Hong Island pois diziam ser a ilha mais imperdível para se visitar.

  • Pagamos 1200 baths para os dois, com almoço incluído.

Local onde fica Hong Island em relação à Ao Nang
Locais visitados: Hong Lagoon, Hong Island e Koh Lao Lading

3º Dia: Railay Beach, Phra Nang Beach


1. Indo de Ao Nang pra Raylay Beach

  • Na esquina da Avenida principal com o calçadão tem um quiosque que vende os tickets de barco para Raylay Beach (dá pra comprar também em agências ou direto com os barqueiros na beira da praia, embora os barqueiros te levem até o quiosque ali para pagar)

  • O barco tem o dia inteiro sem horários fixos, até às 19h

  • Valor pago: 150 baths por pessoa

Local da venda de tickets de barco
Quiosque onde se vendem os tickets de barco
  • Os barcos saem ali da praia mesmo, de frente ao quiosque.

Trajeto de Ao Nang pra Raylay Beach de barco (não há como chegar por terra)
  • O barco te deixa na Raylay West. Nosso hotel ficava do outro lado, na Raylay East. Se chega lá por meio de um caminho só pra pedestres que leva de uma ponta à outra.

Trajeto até o Railay Princess Hotel

2. Hotel Railay Princess Resort & Spa


Em Raylay não existem hostels (pelo menos até 2016 não havia), somente hotéis tipo resort. Dessa forma, escolhemos o mais barato que havia disponível no Booking.com, mas mesmo assim um dos melhores avaliados e com uma estrutura fantástica com piscinas, saúna, spa, acadêmia, etc, além de um quarto fodástico com um banheiro enorme. Pagamos 240 reais, caro pros padrões tailandeses mas, um resort com a mesma estrutura no Brasil custa no mínimo o dobro disso. Não existe localização ruim em Railay, já que a região é muito pequena (pelo menos onde é transitável).

Esquecemos de avaliar este Hotel no Booking, então fica aqui somente o link para visualizá-lo: https://www.booking.com/hotel/th/railay-princess-resort-spa.pt-br.html


3. Phra Nang Beach


  • Para chegar à Phra Nang Beach, basta uma pequena trilha à pé, passando pela Diamond Cave:

Trajeto até Phra Nang Beach
  • Em Phra Nang Beach fica a Princess Cave, caverna pitoresca com centenas de objetos fálicos (indicada no mapa acima).


4. Noite em Railay


  • A noite em Railay acontece tanto na Railay West como na Railay East, sentido norte com vários barzinhos na orla, sendo os de Railay East mais baratos.

  • Dizem também que é possível observar planctons fluorescentes em Phra Nang Beach, mas ficamos com receio de fazer a trilha até lá à noite por causa dos macacos que tem no caminho.


4º Dia: Chegando em Koh Phi Phi, Ao lo Dalam Beach e noite no Slinky Bar


1. Indo para Koh Phi Phi

  • Os ferrys para Phi Phi saem da beira da praia de Railay West, como não há píer e o ferry é grande e não consegue chegar perto da faixa de areia, tem que pegar um barco long tail na beira da praia e depois "pular" para o ferry.

  • O ferry na época saia duas vezes por dia, às 9h30 e às 15h. Hoje deve ter mudado bastante os horários e quantidades. Você pode conferir os horários atuais aqui: https://www.phiphi-ferry.com/. Mas deixe para comprar lá na hora para pagar sem comissão e podendo negociar.

  • Compramos o bilhete um dia antes num quiosque que fica próximo à beira da praia (não tem erro). Pagamos 400 baths por pessoa

Local de saída do Ferry
Trajeto de Raylay para Phi Phi (mais ou menos duas horas)
  • Ao chegar em Phi Phi, paga-se uma taxa para entrar na ilha: 20 baths, paga no desembarque no píer.

  • O desembarque é feito no Ton sai píer. De lá, seguimos a pé até o nosso hostel: The Cobble Beach.

  • No desembarque, vários carregadores oferecem para carregar sua bagagem, porém, todos cobram.

Trajeto a pé do Ton Sai Píer até o Cobble Beach

2. Hostel The Cobble Beach


Ficamos no Hostel The Cobble Beach. Escolhemos ele, primeiro porque os hostels em Phi Phi tinham avaliações péssimas. Segundo porque, como final da viagem, resolvemos ostentar e, olhando as fotos, nos apaixonamos pela piscina e pelos bangalôs privativos. E terceiro porque ele ficava bem afastado da "muvuca", mas perto o suficiente do centro para poder caminhar e voltar pra ele a hora que quiséssemos. Foi bem caro mas valeu a pena, recomendo. Na época era um dos melhores avaliados no booking, hoje a nota dele caiu bastante, não sei se pioraram os serviços ou se é de hóspedes que esperavam um resort de luxo e não uma acomodação mais simples. Abaixo nossa avaliação dele no Booking:

3. Praia de Ao Lo Dalam e noite no Slinky Bar

  • O Slinky Bar e os outros bares com shows pirotécnicos à noite ficam na beira da praia de Ao Lo Dalam, não tem erro.

  • Em Ao lo Dalam também é possível alugar caiaques e ir remando até alguns pontos legais como a Monkey Beach.

Ao Lo Dalam Beach


5º Dia: Long Beach, Phi Phi Viewpoint


1. Long Beach

  • Para chegar a Long Beach, faz-se uma pequena trilha a pé contoenando o litoral a partir do Ton Sai Pier em direção leste.

Trilha até Long Beach

2. Phi Phi View Point

  • O View Point que visitamos em Phi Phi consta no Google Maps hoje como "View Point 2". Na época ele era o único mas dizem ainda ser o mais bonito de todos.

  • Para chegar ao View Point, seguimos uma trilha meio fechada a partir do nosso hostel:

Trilha do Cobble Beach até o View Point 2
  • Para descer, fomos pela trilha pelo outro lado, mais longa mas menos íngreme e com menos mato fechado (menos mosquitos)


6º Dia: Voltando de Koh Phi Phi para Ao Nang


  • Pegamos o ferry no Ton Sai Pier às 15h horas.

  • O Ferry desembarca no Noparatthara Pier, e lá ficam vans gratuitas para te levar até o teu hotel, incluído na passagem do ferry (não se deixe cair no conto dos taxistas).

Trajeto da Van até nosso hotel

Nos nossos últimos dias na Tailândia, ficamos no Green View Village Resort. Como a ideia para este último dia era só relaxar, escolhemos o hotel que parecia ter a área de lazer mais "relaxante" digamos, que coubesse no nosso bolso e não ficasse tão longe da praia. O hotel é muito bom. Ficamos nas cabanas de madeira da frente, que são mais baratas e não tem ar condicionado mas tinha um banheiro excelente gigante e com uma sacadinha bem agradável. Mas como relatado no post de Ao Nang, poderíamos ter ficado no Ideal Beds novamente para ficar mais perto da praia, pois no fim o dia ficou nublado e nem aproveitamos o hotel. Abaixo a nossa avaliação no booking:



7º Dia: Despedida de Ao Nang


  • Esse dia foi livre. Só demos uma caminhada até a praia e visitamos a Mesquita de Ao Nang no caminho.

Distância do nosso hotel até a praia. Marcado no mapa a mesquita de Ao Nang


8º Dia: Shopping MBK, retorno para o Brasil



1. Saindo de Ao Nang

  • Pegamos avião da Air Asia às 8h30, do Aeroporto de Krabi para o Aeroposto Don Muenang, em Bangkok

  • Para ir até o aeroporto de Krabi, reservamos um transfer com o hotel, no valor de 550 baths para os dois.

  • O transfer saía às 5h30, chegamos no aeroporto às 6h.

2. Do aeroporto Don Muenang para o Shopping MBK

  • Pegamos um ônibus de linha (número 29) na frente do aeroporto que leva até a estação de BTS (metrô de superficie) Mo Chit, ao lado do parque Chatuchak:

Trajeto da linha 29 do Aeroporto até a estação Mo Chit
Parada de ônibus até a estação Mo Chit
  • Da estação Mo Chit, pegamos o metrô até a estação Siam:

Trajeto de metrô da estação Mo Chit até Siam
  • Da estação Siam, uma breve caminhada se chega no Shopping MBK:

Trajeto da estação Siam até o Shopping MBK

3. Shopping MBK até o Aeroporto Suvarnabhumi

  • Pegamos o metrô na estação SIAM até a estação PHAYA TAI

  • Na estação PHAYA TAI, tem que descer e trocar para a estação dos trens que levam até o aeroporto.

  • Na estação passam vários trens para o aeroporto. Pegamos a linha azul (mais barata pois possui mais paradas).

Trajeto da Estação SIAM até o Aeroporto.
  • A estação Suvarnabhumi é dentro do próprio aeroporto.

5 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo