• Ariel Farias

Roteiro Resumido - Garden Route

Segue abaixo o resumo (com mapas e valores) dos 6 dias que passamos pela famosa rota Garden Route, na costa sul da África do Sul. Lembrando sempre que os preços das atrações aqui listados são de 2017, então a maioria já estão defasados. Também sempre cabe ressaltar que este roteiro representa unicamente a NOSSA experiência na Garden Route, não tendo nenhuma pretensão de ser um "guia", ou muito menos um "guia definitivo" da rota. Começamos a rota na verdade um dia antes, saindo de Cape Town e chegando a Hermanus no fim do dia, e terminamos 6 dias depois em Port Elizabeth, onde entregamos o carro no dia 1º de dezembro, no dia 2 pegando um avião de volta à Johanesburgo.


RESUMÃO: Fizemos a Garden Route em 6 dias "inteiros", começando em Hermanus e depois pernoitando nas cidades de Mossel Bay, Knysna, Jeffrey´s Bay e Port Elizabeth, visitando também alguns outros locais pelo caminho como Cape Agulhas, Oudtshoorn e o Tsitsikamma Park em Stormsrivier. Alugamos o carro em Cape Town um dia antes e entregamos ele em Port Elizabeth (pagando uma taxa bem considerável pela devolução em local diferente da retirada), totalizando 7 diárias. Seis dias de Garden Route dá pra conhecer as principais atrações e ter uma noção das cidades pelo caminho. Mas para aproveitar mesmo, curtindo bastante cada cidade eu diria que no mínimo tem que se fazer ela em duas semanas, já que a Costa sul da África tem muitas belezas naturais e atrações. Nosso trajeto pela Garden Route ficou dividido assim:


1º Dia: Cape Agulhas, Mossel Bay

2º Dia: Fazenda de Avestruzes (Ostrich Farm), Cango Caves, Knysna, Waterfront de Knysna

3º Dia: Knysna Central, Thesen´s Island, passeio de caiaque, Tapas & Oysters

4º Dia: Tsitsikamma Park, chegando em Jeffrey´s Bay

5º Dia: Aula de surfe, Centrinho de Jeffrey´s Bay

6º Dia: CDB de Gqeberha, Donkins Reserve, Kings Beach


1º Dia: Cape Agulhas, Mossel Bay


1. Cape Agulhas

  • De Hermanus para Cape Agulhas, utilizamos a seguinte rota (mais curto mas com boa parte da estrada de chão batido de boa qualidade)

Trajeto de Hermanus até Cape Agulhas

2. Mossel Bay


  • De Cape Agulhas até Mossel Bay utilizamos a seguinte rota (apenas estradas asfaltadas):

Cape Agulhas até Mossel Bay
  • Em Mossel Bay ficamos no hotel Santos Express que, apesar de não ser o mais barato na cidade e não ter uma avaliação muito alta no booking, é muito legal pois é dentro de uma cabine de trem desativado, na beira da praia de Santos Beach. Conta ainda com um restaurante muito bom. Abaixo nossa avaliação dele no Booking:

Mapa para o hotel

2º Dia: Fazenda de Avestruzes (Ostrich Farm), Cango Caves, Knysna, Waterfront de Knysna


1. Oudtshoorn

  • Para ir até a cidade de Oudtshoorn, usamos o seguinte trajeto:

Do Santos Hotel até a estrada para saída da cidade
Trajeto que utilizamos para Oudtshoorn

2. Ostrich Farm e Cango Caves


Locais visitados marcados no mapa

1. Ostrich Farm:

2. Cango Caves

  • Site oficial: https://www.cango-caves.co.za/

  • Fizemos o Heritage Tour: 150 Rands por pessoa o valor atualizado em jan/2022

  • Informações sobre os tours:


3. Knysna

  • Trajeto de Oudtshoorn até Knysna:

Trajeto de Oudtshoorn até Knysna
  • Em Knysna ficamos no Jembjo´s Knysna Lodge & Backpackers, que aparentemente mudou de nome agora para Keedols Inn & Backpackers. Não sei se mudou alguma coisa mas quando ficamos era muito bom. Uma casa grande, antiga mas bem cuidada, limpa, quartos grandes com um pátio agradabilíssimo, enfim, um hostel muito profissional

Trajeto da estrada até o hostel
Trajeto até o hostel ampliado

4. Waterfront de Knysna

  • Até tarde fomos até o simpático Waterfront de Knysna

  • Entrada: Grátis

Trajeto a pé do hostel até o waterfront

3º Dia: Knysna Central, Thesen´s Island, passeio de caiaque, Tapas & Oysters


  • Neste dia apenas demos uma volta na Thesen´s Island

Trajeto a pé do hostel até a Thesen´s Island
Locais de interesse marcados no mapa
  • Locais que visitamos na ilha:

1. Padaria e Confeiraria Ilê de Païn

2. Tapas & Oysters

3. Shopping onde alugamos os caiaques


4º Dia: Tsitsikamma Park, chegando em Jeffrey´s Bay


1. Tsitsikamma Park

  • Trajeto de Knysna até o Tsitsikamma Park:

Saindo de Knysna e pegando a N2
Knsyna até o Tsitsikamma Park
Rodovia N2 até a entrada do Tsitsikamma e até o Stormsriver Mouth Restcamp
  • Entrada no Tsitsikamma Park: 272 Rands (preço de fevereiro de 2022)

Caminho simulado da trilha

2. Jeffreys´s Bay

  • Trajeto de carro do Tsitsikamma Park até Jeffrey´s Bay:

Tsitsikamma até Jeffrey´s Bay
Trajeto até o hostel
Trajeto em detalhe até o hostel
  • Ficamos no Hostel African Ubuntu Backpackers. Escolhemos ele pelo preço e pelas avaliações que eram as melhores de Jeffrey´s Bay. O quarto era ok, a área comum muito boa com cozinha, sacadão com vista para o mar e jardim, a uma quadra de um supermercado Checkers enorme, do restaurante Nina´s e da Outlet do Billabong, mas um pouco longe do centro (2 km). Mas em Jeffrey´s Bay há diversas opções de hostels disponíveis.

Local do hostel e pontos de interesse ao redor

5º Dia: Aula de surfe, Centrinho de Jeffrey´s Bay


1. Aula de surfe

  • A aula de surfe, reservamos no próprio hostel lá na hora

  • Valor pago: 300 Rands

2. Centrinho de Jeffrey´s Bay

  • Para ir até o que seria o equivalente ao centro de Jeffrey´s Bay, fomos a pé do hostel (+ ou - 2 km)

Trajeto do hostel até o centro
Centro de Jeffrey´s Bay e atrações


6º Dia: CDB de Gqeberha, Donkins Reserve, Kings Beach


1. De Jeffrey´s Bay até Gqeberha

Hostel até a estrada R102
Trajeto de carro de Jeffrey´s Bay até Gqeberha
  • Deixamos o carro no aeroporto:

Trajeto até o Aeroporto
  • Do Aeroporto até o hostel, pegamos um Uber:

Trajeto do aeroporto até o hostel

Escolhemos o hostel Lungile Backpackers, pois na época era um dos poucos hostels na cidade com preço acessível. Além disso, fica muito perto do Aeroporto, numa área bem turística próximo à Kings Beach. O hostel era bem bom, com uma área comum com piscina e Braai bem acolhedores. O quarto também era bem legal, ficava num mezanino em uma casa de madeira, bem amplo. O único ruim é que tomei um calote, mais informações explico melhor aqui neste post.


2. CBD de Gqeberha:

  • Para ir até o CDB de Gqeberha, fomos de Uber:

Trajeto de Uber do hostel até o City Hall
  • Lugares de interesse no CBD (numerados no mapa):

1. Old Post Office (Antigo prédio dos correios da cidade): permite visitação e possui um museu dentro.

2. Gqeberha City Hall (Prefeitura da cidade): permite visitação e possui um museu dentro.

3. Vuyisile Mini Square (praça central da cidade)

4. Main Library (biblioteca municipal).

5. Catedral de virgem maria

6. Baakens Street (principal rua comercial do centro)

  • No espaço delimitado em vermelho fica a Donkins Reserve:

7. Voting Line (monumento marcha para a democracia, com Nelson Mandela).

8. Centro de informações turísticas: fornece informações e passeios guiados pela região.

9. Pirâmide em homenagem à Elizabeth

10. Opera House

11. Escada rolante urbana: que leva da Baakens Street para a Donkins Reserve.


3. Kings Beach

  • Kings Beach é a região onde ficava nosso hostel (marcado no mapa). As principais atrações da região são:

  1. Boardwalk Casino (cassino, hotel e oceanário)

  2. Bayworld (museu marítmo)

  3. Lungile Backpackers (hostel onde nos hospedamos)

  4. Kings Beach Park (praça pública em frente à Kings Beach)

  5. Splash Waterworld (parque de diversões)

  6. McArthur Pool & Leisure Centre (piscinas privadas em frente à praia)

  7. Food Court (centro comercial com diversas lancherias e restaurantes)

7 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo