• Ariel Farias

Roteiro Resumido - Cidade do Cabo (Cape Town)

Segue abaixo o resumo (com mapas e valores) dos 5 dias que passamos em Cape Town incluindo o que seria o início da nossa Garden Route. Lembrando sempre que os preços das atrações aqui listados são de 2017, então a maioria já estão defasados. Também sempre cabe ressaltar que este roteiro representa unicamente a NOSSA experiência na cidade, não tendo nenhuma pretensão de ser um "guia", ou muito menos um "guia definitivo" de Cape Town. Chegamos em Cape Town quase de madrugada, numa viagem de trem partindo de Johanesburgo que era para durar 28 horas e acabou durando umas 37.


RESUMÃO: Ficamos 4 dias "inteiros" em Cape Town, sendo que no último fizemos check-out, visitamos o Cabo da Boa Esperança e dormimos na Cidade de Hermanus, dando início à nossa Garden Route. 4 dias na Cidade do Cabo é muito pouco, mas dá pra ter uma noção da cidade. A Cidade do Cabo são aquelas cidades com natureza e atrações intermináveis, então é um lugar que dá pra se passar anos e não conhecer tudo. Nossas atividades neste período ficaram divididas assim:


1º Dia: Free Walking Tour Centro Histórico, Free Walking Tour Bo-Kaap

2º Dia: V&A Waterfront, Table Mountain

3º Dia: Rota dos vinhos, Stellenbosch, Franschhoek, Paarl, CBC Brewery, Monumento ao Africâner, noite na Long Street

4º Dia: Seapoint, Milton Beach, Camps Bay

5º Dia: Chapman´s Peak Drive, Boulders Beach, Cabo da Boa Esperança, Hermanus


1º Dia: Free Walking Tour Centro Histórico, Free Walking Tour Bo-Kaap


1. Chegando em Cape Town, Hostel Home Base Backpackers

  • Chegamos em Cape Town de trem, na estação central. Como passava da meia-noite, nos foi dado carona pela responsável pelo trem, mas de dia pode se ir caminhando para o hostel tranquilamente:

Trajeto da estação até o hostel
  • Ficamos no hostel Home Base Backpackers. Escolhemos ele principalmente pela localização, visto que a ideia era que pudéssemos ir a pé para a estação de trem, long street e estação de ônibus e esta era uma das melhores opções da região em questão de hostel e preços. O hostel não era ruim, mas é aqueles hostels gigantes, em que a cozinha está sempre lotada e você perde um pouco daquele "intimismo" de hostels, embora o staff tenha sido muito solicito e prestativo. O destaque dele são os banheiros com chuveiros ótimos com água quente e bem forte (embora Cape Town estivesse passando por um sério problema de abastecimento de água) e o terraço, com uma vista sensacional para a Long Street com os morros ao fundo. Abaixo a nossa avaliação dele no booking.com:


2. Free Walking Tour Centro Histórico


  • O tour inicia próximo à Greenmarket Square, em frente ao Motherland Coffe Company:

Trajeto do hostel até o ponto de partida do Free Walking Tour
  • Alguns lugares de interesse visitados durante o Free Walking Tour:

  1. Grand Parade

  2. Church Square

  3. Groote Kerk

  4. Iziko Slave Lodge

  5. Saint George´s Cathedral

  6. Parlamento da África do Sul

  7. Company´s Garden

  • Para almoçar, comemos no Food Lovers Market, um mercadão com várias banquinhas de comidas dos mais variados tipos e nacionalidade. Próximo do centro também há outra opção do mesmo tipo que é o Eastern Food Bazaar, marcados no mapa:

Food Lovers e Eastern Food Bazaar marcados no mapa

3. Free Walking Tour Bo-Kaap

Região onde fica o bairro de Bo-Kaap
  • Lugares de interesse visitados durante o Free Walking Tour (marcados no mapa):

  1. Mesquita Auwal

  2. Iziko Bo-Kaap Museum

  3. Biesmiellah Restaurant

  • Pagamos 50 Rands de gorjeta para cada Free Walking Tour. Visto que é um tour bastante procurado, achamos ser o suficiente.

2º Dia: V&A Waterfront, Table Mountain


1. V&A Waterfront

  • Para ir até o V&A Waterfront, fomos com o ônibus Micity.

  • Para usar o ônibus é preciso comprar um cartão carregável em qualquer estação (não nas paradas normais), por 17,50 Rands.

  • Os locais marcados como "Station" no mapa, são os lugares onde se pode comprar o cartão (também é onde se pode fazer baldeação gratuitamente).

  • Pegamos o ônibus 104 na estação Adderley até a parada Breakwater:

Trajeto do hostel até a parada de ônibus Adderley
Trajeto do ônibus 104
Lugares que visitamos no Waterfront marcados no mapa
  1. Parada Breakwater

  2. Shopping Victoria Wharf

  3. Cape Wheel (a roda gigante)

  4. Lugar onde partem os ferrys para Robben Island

  5. Nobel Square

  6. Two Oceans Aquarium

  7. Museu Mocaa

  8. African Trading Port (lojinha de artesanato)

  9. Food Market

2. Table Mountain

  • Para ir do V&A Waterfront até a Table Mountain, primeiro pegamos um ônibus da parada Breakwater até a estação Civic Centre:

  • Da estação Civic Centre, pegamos o ônibus 107 até a parada Kloof Nek:

  • Menos de 70 metros da parada Kloof Nek, fica a parada do ônibus 110, gratuito, que leva até a parte de baixo do teleférico da Table Mountain:

Trajeto a pé da parada até pegar o ônbus 110 gratuito
Trajeto do ônibus 110 até a base do teleférico da Table Mountain
  • Para subir a Table Mountain, utilizamos o teleférico, comprando antecipadamente no site: https://tablemountain.net/plan-your-visit/buy-tickets.

  • Pagamos 210 Rands cada, somente a subida.

  • Para descer, descemos a pé iniciando na trilha Platteklip Gorge e no entroncamento, seguindo depois pela India Venster (todas as trilhas estão sinalizadas no Google Maps).

Trilha Platteklip Gorge combinada com a Indian Venster
  • A trilha India Venster termina bem no local onde pega-se o ônibus 110 para voltar (pode-se ver a parada no finalzinho da trilha).

  • Para voltar para o hostel, fizemos o caminho inverso, pegando o ônibus 110 até a parada Kloof Nek e depois pegando o ônibus 107 até a estação Civic Centre.

Trajeto da estação Civic Centre até o hostel

3º Dia: Rota dos vinhos, Stellenbosch, Franschhoek, Paarl, CBC Brewery, Monumento ao Africâner, noite na Long Street

1. Rota dos vinhos

  • Fizemos o passeio pelas vínicolas na rota do vinho da África do Sul com a Guesthouse Stumble Inn, que fica em Stellenbosch: http://www.winetour.co.za/.

  • Reservamos o passeio diretamente pelo e-mail: stumble@iafrica.com.

  • Pagamos 650 Rands por pessoa, passeio passando por 4 vinícolas com degustação de queijos, vinhos e espumantes e almoço incluídos.

  • Para ir até Stellenbosch, fomos de trem, saindo da estação central de Cape Town.

  • Pegamos o trem que partia às 8h13, chegando às 9h25 em Stellenbosch.

  • Pagamos 18,90 cada passagem.

  • Os horários dos trens e trajetos encontramos neste site aqui: https://cttrains.co.za/

Trajeto de trem de Cape Town até Stellenbosch
  • Da estação de trem até a guesthouse onde partia o passeio, fomos a pé:

Trajeto da estação de Stellenbosch até a Guesthouse Stumble Inn
  • O passeio iniciou às 10h

  • Visitamos 3 vinícolas e 1 cervejaria, entre as cidades de Stellenbosch, Franschhoek e Paarl:

  1. Dieu Donné Vineyards

  2. Fairview

  3. Cape Brewing Co

  4. Warwick Wine State

  • Almoçamos no restaurante anexo ao monumento em homenagem à língua Afrikaneer.

Locais visitados marcados no mapa
  • Para voltar pegamos o trem novamente de volta à Cape Town

2. Noite na Long Street

  • À noite demos uma volta na Long Street:

Long Street (mais acima marcado, o nosso hostel)
Marcados no mapa, alguns bares que fomos

Locais de interesse marcados no mapa:

  • Boolywood Cafe

  • Mama Africa

  • Beerhouse


4º Dia: Seapoint, Milton Beach, Camps Bay


1. Lugar para trocar dinheiro

  • O melhor lugar que encontramos para trocar dinheiro foi o Standard Bank. O mais próximo do nosso hostel ficava na Thibault Square:

Trajeto do nosso hostel até o Standard Bank

2. Praias Sea Point e Milton Beach

  • Para nosso passeio pelas praias, pegamos o ônibus 104 na estação Adderley até a parada Breakwater:

  • Da parada Breakwater, fomos caminhando pela costa, passando pelo Seapoint, Milton Beach, até a Queen´s Beach:

Trajeto da parada Breakwater até a Queen´s Beach

3. Camps Bay

  • De Queen´s Beach, pode-se pegar o ônibus 108, 118 ou 109 na parada Koosani, até a parada Camps Bay:

Caminho da Queen´s Beach até a parada Koosani
Trajeto de ônibus da parada Koosani até Camps Bay
  • Para voltar de Camps Bay, pegamos o ônibus 107 em Camps Bay, até a estação Adderley (dá pra pegar o 106 também):

Trajeto do ônibus 107 de Camps Bay até Adderley

5º Dia: Chapman´s Peak Drive, Boulders Beach, Cabo da Boa Esperança, Hermanus

  • Retiramos na locadora AVIS o carro que alugamos pela rentalcars, ainda no Brasil.

  • Alugamos um KIA 1.0, ficando de fazer a devolução dele somente em Port Elizabeth, ao final da nossa Garden Route, sendo assim cobrado uma taxa (cara!) para devolução em destino diferente da retirada.

  • Pagamos U$ 164,54 (Dólares americanos) por 7 dias de reserva e a taxa para entrega do carro em outra cidade.

Trajeto do hostel até a locadora AVIS onde retiramos o carro
  • No Google não aparece mais essa localização como sendo de uma locadora AVIS, então é bom se informar se ainda existe.

1. Chapman´s Peak Drive

  • Primeira parada do dia, a rodovia Chapman´s Peak Drive

  • Para rodar na rodovia, paga-se uma taxa de 47 Rands de pedágio.

Trajeto da locadora até a Chapman´s Peak Drive
Rodovia Chapman´s Peak Drive

2. Boulders Beach


Trajeto do fim da Chapman´s Peak Drive até Boulders Beach
  • Deixamos o carro no estacionamento gratuito (Seaforth Parking Lot e fomos caminhando pela Kleituin Road até a entrada da Boulders Beach:

Trajeto do estacionamento até Boulders
  • Pagamos 80 Rands a entrada por pessoa (o preço hoje parece que está o dobro).

  • A colônia trata-se de duas praias: a Foxy Beach, onde pode-se somente observar os pinguins de uma passarela de madeira e a Boulders Beach que se acessa saindo do Visitor Centre e seguindo por uma passarela de madeira no meio do mangue que leva até lá onde há uma outra cancela que é necessário mostrar o ingresso novamente para entrar.


3. Cabo da Boa Esperança:


Trajeto de Boulders Beach até a entrada do Cabo da Boa Esperança
Visão ampliada do trajeto
  • Pagamos 135 Rands por pessoa a entrada do parque

  • Pontos que visitamos dentro do parque:

Pontos visitados marcados com estrela no mapa
  • Cruz de Vasco da Gama

  • Farol de Cape Point (ponto mais sudeste do cabo, com um farol em cima de um morro com um mirante

  • Cabo da Boa Esperança (local mais sudoeste da África, onde fica a placa indicativa de Cape Point).

4. Hermanus

  • Para ir até a cidade de Hermanus, seguimos a estrada costeando False Bay:

Trajeto do Cabo da Boa Esperança até Hermanus
  • Em Hermanus, ficamos no hostel Hermanus Backpacker & Budget Acommodation, pois era o único hostel que tinha na cidade na época. De qualquer forma era bem barato e com muito boas avaliações. O hostel tem uma área comum excelente com piscinas, sala de jogos, sala de tv, churrasqueiras e os quartos são espaçosos e aconchegante, recomendo fortemente. Segue abaixo a avaliação que fizemos do hostel no booking:

  • Localização do hostel:

Localização do hostel no mapa

4 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo